FBI mudou a vida dos “cartolas”

A vida dos principais “cartolas” do futebol brasileiro mudou muito nos últimos tempos.
Vários dos seus colegas estão presos na Espanha e nos Estados Unidos.
As investigações que continuam, feitas pelo FBI, estão colocando nas páginas da justiça de NY revelações “surpreendentes” e “assustadoras” na opinião dos investigadores.
Vamos falar sobre aqueles que estão soltos.
É sobre a mudança na vida deles que vale abordar.
Viagens para o exterior, nem pensar.
Iates, lanchas, vinhos caríssimos ,champagnes nobres,pratos exóticos ficaram mais distantes.
Até mesmo algumas das ” companhias exuberantes” evaporaram…
Grandes encontros com dirigentes de todos os escalões para “repartirem” experiencias , desapareceram.
Até mesmo as viagens domésticas são escolhidas levando a cautela como item principal.
Para evitar monitaramento de “intrusos” trocam de telefone quase todo dia.
Amigos que ligavam toda hora, não ligam mais.
Romances terminaram.
Familias estão divididas e tambem atingidas pelos fortes ventos…
Parceiros envolvidos com os malfeitossumiram “e pensam” que ficando silenciosos escaparão da confusão.
Quando decidem sair para almoçar e jantar , vão em horários diferentes e em lugares com menor risco de exposição.
O gasto com segurança particular cresceu muito nesse período.
O dinheiro investido com o trabalho de advogados é o chamado “saco sem fundo” .
Em quem confiar é outro “drama” vivido pelos dirigentes.
Praticamente acabaram festas e recepções.
Nas poucas comemorações que ainda ocorrem , os convidados são rigorosamente escolhidos.
E políticos que sempre se aproveitaram de todas as maneiras da relação com o futebol – alguns envolvidos até o pescoço – se afastaram.
Suas “excelências” entendem que para o foco sair da cabeça dos “representantes do povo” seria muito bom que a cartolagem caisse: ” a imprensa falaria sobre isso por muito tempo e esqueceria da gente…” .

Comentários

comments