Recado do túmulo ao STF

O JUCA KFOURI lembrou (20/4) que em 1987, “o CND sim, e não ao STF, fazia sentido, por seu conhecimento técnico, decidir tais questões.”
“O orgão presidido pelo professor Manoel Tubino considerou ilegal o cruzamento que a CBF queria impor ao Flamengo e ao Inter, campeão e vice da Copa União, o Brasileiro de então “.
Agora, o STF não entendeu assim…
Conheci bem de perto o professor Tubino. E foi um prazer.
Sério e profundo conhecedor do esporte.
Morreu em 18 de dezembro de 2008 .
Se pudesse, certamente, mandaria um recado do túmulo para o STF:
“Caros, a proximidade e a influência de más amizades podem causar muitas decisôes erradas.”

Eis o obituario@grupofolha.com.br dias depois da sua morte:

“Tratava o esporte como inclusão social
ESTÊVÃO BERTONI
DA REPORTAGEM LOCAL

“Tubino era um ícone”, diz o iatista Lars Grael. Sem ostentar medalhas ou títulos, Manoel Tubino conquistou o respeito e a admiração de muitos esportistas. Para tanto, bastou brigar pelo tipo de esporte em que acreditava.
Segundo ele, a prática esportiva não se resumia à competição e ao alto rendimento. “Ele tratava o esporte como um elemento cultural, saúde preventiva, educação, direito de todos e inclusão de deficientes e da terceira idade”, lembra o iatista.
Grael conta: “Ele influenciou todo um movimento esportivo nacional e internacional. Tive grande experiência de vida tendo convivido com ele durante um ano”.
Atual presidente da Federação Internacional de Educação Física (Fiep, na sigla em francês), Tubino morreu anteontem, no Rio, aos 69.
Após passar por uma cirurgia no intestino, não resistiu a uma parada cardíaca.
Em 1999, ao se demitir da presidência do Indesp (Instituto Nacional de Desenvolvimento do Desporto), ligado ao Ministério do Esporte, denunciou que o órgão impedia a investigação de irregularidades envolvendo autorizações para casas de bingo.
Foi presidente do Conselho Nacional de Desportos, de 1985 a 1990, e secretário de Educação Física e Desportos entre 1989 e 1990, no Ministério da Educação.
Doutor em educação física e livre-docente pela Universidade Estadual do RJ, deu aula em universidades do Rio. Escreveu 20 livros.
Deixa viúva e três filhos.”

Comentários

comments