Tristeza do Mengão, euforia do Emelec… E o Vascão fica em segundo

Ontem, depois da rodada, falei no “Fim de Jogo da Jovem Pan” sobre possibilidade de Corinthians x Flamengo. Achava muito difícil, não impossível. O Mengão não dependia só da vitória, o difícil seria o tropeço do Olimpia em casa. Deu Emelec.

Eletrizante.

O final foi espetacular, infelizmente não para o Mengão. Foi um roteiro muito maldoso para os rubro-negros. O pessoal nem estava tão confiante, o Engenhão estava meia boca, mas o jogo em Assunção foi enchendo o torcedor de esperança, até o último minuto.

O jogo estava 1×1, no finalzinho ficou 2×1, 2×2…. no último minuto 3×2.

Decepção para o Mengão, delírio para o Emelec.

Comecei a postar “Milagre Rubro-Negro, maravilha”. Precisei mudar a manchete.

Agora vem a caça as bruxas, Patricia Amorim, Ronaldinho…

Calma, a desclassificação foi decidida naquele empate contra o Olimpia. O time todo foi culpado. Inexplicável. Vamos ouvir “falta de planejamento” ou “mudança de técnico”, mas esquecemos que o Inter trocou o Fossati um mês antes das finais e ganhou com Roth, o Santos, atual campeão, fez o planejamento com Adilson Batista, demitiu, veio Martelotte, depois Muricy caiu de paraquedas, estava no Fluminense. Futebol não tem muita lógica.

“Planejamento” é uma palavra muito bonita, mas não explica o inexplicável.

O Vasco não conseguiu o objetivo de ficar em 1o lugar na chave. Ganhou dos reservas do Nacional, mas não mostrou um bom futebol.

Comentei pela JP.

O Vasco sem Felipe e Juninho é terrível. Não tem criatividade. Diego Souza jogou sózinho. O time de São Januário pode até surpreender os melhores times, como fez o Peñarol em 2011, mas ganhar o título seria uma zebra.

Velez, Boca, Santos, Inter e Corinthians são melhores que o Vasco, mas no mata-mata nem sempre o melhor ganha. São vários fatores: má jornada, expulsão no início do jogo, chuva que alaga o gramado, falha do atacante, da zaga, do goleiro, da arbitragem…

Libertadores não é decidida só na técnica.

 

Foto EFE

Comentários

comments

  • 57 Comentários

    Adicionar comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *