Timeco do Leco segue no Z4

Há tempos o São Paulo virou Timeco do Leco.

Desde 2016 apelidei assim o Tricolor do Morumbi.

Este ano o time está fazendo jus novamente.

O elenco até deu uma melhorada. Este ano vieram Jucilei, Cícero, Pratto, Petros…. Mesmo Wellington Nem que não está jogando nada chegou com expectativa positiva. Acontece, nem todas as contratações de jogadores mais caros dão resultado. Até aí, tudo normal. O problema continua fora de campo.

O grande problema tem sido a gestão.

Juvenal foi mal no final. Saiu e ficou pior: Aidar foi caso de polícia e Leco não é do futebol.

No ano passado foram inúmeras trocas de treinadores, escolhas duvidosas e sem critério. Quando acerta, como no caso do Osório, pisa na bola. Não existe uma filosofia, não existe planejamento, parece biruta de aeroporto.

Este ano Leco pensou na eleição e escolheu o técnico pelo critério “politicagem”. Pagou caro. Rogério Ceni não tinha currículo, nem experiência. Poderia dar certo? Sim mas a chance era mínima. Foi uma aposta arriscada.

O clube não suporta mais inexperiência e amadorismo.

Além de não ter manter uma mesma filosofia de trabalho, as mudanças no elenco são frequentes. Você treina um time durante a semana e horas antes da partida o cara é vendido. Impossível fazer um bom trabalho. O técnico não participa da escolha e formação do elenco, até porque o técnico hoje não chega a durar seis meses.

E não são só treinadores que são desrespeitados pela atual diretoria. Comissão técnica e jogadores também. São vários exemplos. No mais recente, pisaram na bola com Cueva. O peruano foi o melhor da temporada. Pediu um aumento. Disseram que o clube estava sem dinheiro e trouxeram Nem ganhando bem mais. Antigamente, a maioria dos jogadores queria jogar no São Paulo. Hoje o cara troca por qualquer coisa, ninguém está disposto a ficar passando vexame, sendo vaiado e queimado, prefere jogar na Rússia, na China….

Dorival terá muito trabalho.

O torcedor vai ficar mais um ano vendo o time na parte de baixo da tabela.

Lamentável.

 

Comentários

comments

  • 2 Comentários

    Adicionar comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *