Palmeiras foi a grande decepção

Foto Agência Lance

bota-x-pal-2O Palmeiras foi o clube que mais investiu. Contratou antes, fez o planejamento e contou com a parceria milionária da Traffic. Fez a melhor campanha no Paulista. Naquele momento, com Keirrison, chegou a ser apontado como o melhor time do Brasil. Nas semifinais, tropeçou no Santos. Perdeu as duas. Foi abaixo da expectativa.

Na Libertadores, o Palmeiras só não saiu na primeira fase graças ao gol espírita do Cleiton Xavier, contra o Colo-Colo. Foi eliminado pelo modesto Nacional, do Uruguai.

No Brasileiro, começaram os problemas. Luxemburgo entrou em rota de colisão com a Mancha. Na primeira oportunidade, foi demitido. O clube contratou Muricy. Pagou caríssimo. Deu errado. Liderou 17 rodadas. Acabou fora da Libertadores. Decepção total.

Agora, todos buscam uma explicação. São várias teorias: trocou de técnico; tinha time, mas não elenco; sofreu com as contusões; etc… Todas são válidas, mas o Flamengo também trocou de técnico, não tinha elenco e sofreu com algumas contusões. Perdeu Maldonado, Pet e Adriano em jogos importantes. Portanto, só isso não justifica.

A diferença fundamental está no ambiente do clube. O Palmeiras é uma verdadeira panela de pressão. O jejum de grandes títulos atrapalha. A relação com a torcida organizada é extremamante negativa. A cornetagem é insuportável. A política interna é terrível. Pergunte aos jogadores. Pergunte aos treinadores. Não é fácil trabalhar no Palmeiras.

Comentários

comments

  • 83 Comentários

    Adicionar comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *