Conheça o projeto Pacaembu

O projeto do Pacaembu 2014 não depende do futebol. Não depende de clube A, B ou C. Mesmo que não tenha jogos, o que seria improvável, o estádio se viabiliza. No projeto entregue ao prefeito Kassab, só o estacionamento para 5 mil vagas, as áreas sociais e o espaço de 10 m2 para receber feiras e convenções já viabilizam o estádio. Além disso, existe a possibilidade de shows e outras receitas de patrocínio.

Qualquer estádio voltado apenas para o futebol não fecha a conta. O investimento não tem retorno. É fato. Os grandes estádios brasileiros foram erguidos numa outra época e demoraram anos para serem concluídos. Hoje, é bem mais caro. Muitos estádios que serão construídos para a Copa, mesmo com a capacidade reduzida após o evento, virarão elefantes brancos. O Engenhão é o maior exemplo. O valor do aluguel é piada. O carioca gasta uma fortuna para mantê-lo. O dinheiro poderia estar sendo utilizado em áreas muito mais importantes como segurança e saúde da cidade. Poderia até ficar na área esportiva, destinado a criação de espaços utilizados pela população.

No projeto do Pacaembu, além da preservação e modernização do Patrimônio Histórico Tombado, ao final da concessão (via contrato de PPP Administrativa), o complexo retornará à Cidade de São Paulo, ou seja aos moradores como eu e você, modernizado, com maior capacidade de receita.

Acima, você pode ver no projeto elaborado para receber a abertura da Copa, dentro do padrão FIFA, com duas áreas de checagem de ingressos e raio “x” em branco, os prédios da USP que serão utilizados para TV e mídia, os túneis laterais em azul, e a cobertura das arquibancadas.

Comentários

comments

  • 40 Comentários

    Adicionar comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *