Psicóloga explica o que é dependência química

Assista ao vídeo da psicóloga Maria Diamantina Castanheira dos Santos,diretora da Clínica Reviva, explicando, na Campanha da Jovem Pan, o que é dependência química:

Maria Diamantina Castanheira dos Santos é Coordenadora da Clínica Reviva Diamantina. É psicóloga, especializada em Dependência Química pela Escola Paulista de Medicina, com vários cursos e estágios no Exterior, com experiência de 20 anos no tratamento de usuários de drogas.
SITE DA REVIVA DIAMANTINA:http://www.revivadiamantina.com.br

Comentários

comments

7 thoughts on “Psicóloga explica o que é dependência química

  1. luiz fernando

    Boa tarde,gostaria de saber se vc. poderia me enviar um dvd com video sobre as drogas principalmente o crack,onde mostre com bastante impacto o mundo obscuro das drogas,como a apreensão da policia,a cracolandia,depoimentos de viciados,de familiares que sofrem com este mau.
    Explico por que: Moro em s.j.do rio preto/sp,tenho muitos sobrinhos na faixa etária de 6 a 19 anos a maioria de 13 a 16 anos são moradores em cidades da região como bady bassit,floreal,mirassol,sendo que todos estes foram criados na zona rural,seus pais não tem conhecimento sobre o perigo que ronda estes menores,como da familia sou o que tem mais esclarecimetos,pois vim de santos,sou universitario formado,e estou preocupado com eles,então gostaria de passar um dvd que desse um impacto pra eles,e conseguentemente eles farão uma reflexão antes de tentarem exprimentar alguma coisa.Aguardo respostas,sou ouvinte da jovem pan mais de 26 anos.Se for útil segue meus fones:17 3014-1661,17 8114-3009- meu e-mail luife@r7.com

  2. adriana aparecida moraes silva

    gostaria de saber mais sobre a instituiçao,como fazer para recuperar um membro da familia que esta necessitando de ajuda.eu quero ajudar a minha familia.sou pedagoga e professora atuante na rede estadual de Belo Horizonte.Preciso muito ajudar a minha familia e aprender como agir para levar a pessoa querer ajuda. Aguardo resposta com esperança que vou atingir com amor o meu objetivo.Adriana.

  3. Anelyza de Castro Junqueira Pinto

    Sobre essa senhora, Diamantina, gostaria muito que no trabalho proposto, não colocasse filhos contra mães pois, não sabe a história de vida das pessoas e, 15 dias é muito pouco prá avaliar e achar que recuperou alguém. Creio que, na minha ignorância no assunto, ela deveria ouvir o outro lado. A historia não é de uma pessoa e sim de uma família. O que houve? Porque foi tomado essa atitude? Essa sra deveria ter mais cautela pois afastar os filhos de uma mãe, pode por algum tempo ser bom mas e depois, como vai ficar a cabeça dos filhos? Teoria não é prática. Pense nisso dra. Diamantina. Não. Destrua o que estava sendo construído. Hj sou eu amanhã pode ser vc, dra.

Deixe uma resposta