R$56,9 bilhões: prejuízo anual do tabagismo para o Brasil

Izilda Alves   29/08/2017   Comentários desativados em R$56,9 bilhões: prejuízo anual do tabagismo para o Brasil | Shortlink:

  

No Brasil onde aumentam impostos todos os dias para pagarmos o rombo da corrupção, é  registrado prejuízo anual de R$ 56,9 bilhões com o tabagismo, denuncia o Instituto Nacional de Câncer neste Dia Nacional de Combate ao Fumo. Estudo  “Tabagismo no Brasil: Morte, Doença e Política de Preços e Esforços, feito com base em dados de 2015″ alerta:

“A arrecadação de impostos com a venda de cigarros no país é de R$ 12,9 bilhões, o que gera saldo negativo de R$ 44 bilhões por ano, R$ 39,4 bilhões são gastos com despesas médicas e R$ 17,5 bilhões com custos indiretos ligados à perda de produtividade, causada por incapacitação de trabalhadores ou morte prematura.”

Neste Dia Nacional de Combate ao Fumo, o Instituto Nacional de Câncer explica ser importante  evitar o tabaco, “seja em cigarro, charuto ou narguilé “porque o tabaco  causa quase 50 doenças diferentes, principalmente as cardiovasculares (infarto, angina), o câncer e as doenças respiratórias obstrutivas crônicas (enfisema e bronquite)”. Estatísticas revelam que os fumantes comparados aos não fumantes apresentam risco

“-10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão

– 5 vezes maior de sofrer infarto

– 5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar

– 2 vezes maior de sofrer derrame  cerebral.”

 Parar de fumar é possível e muitas pessoas vêm obtendo vitórias nessa luta.  Comece escolhendo uma data para ser o seu primeiro dia sem cigarro. Esse dia não precisa ser um dia de sofrimento. Faça dele uma ocasião especial, e para aumentar suas chances de sucesso, não tenha cigarros por perto. Programe algo que goste de fazer para se distrair e relaxar. Mais informações no site do INCA-Instituto Nacional de Câncer (http://www.inca.gov.br/dia-mundial-sem-tabaco/como-parar-de-fumar.html).

Como ensina a especialista no tratamento de  tabagistas, Jaqueline Scholz Issa:

“Existem dois momentos para parar de fumar: antes e depois de ficar doente.”

A doutora Jaqueline Scholz Issa  é médica do Incor e mantém página na internet  DEIXAR  DE FUMAR  http://www.deixardefumar.com.br/

Comentários

comments