Em “Guerra pela vida”: jovem da alta classe média transportava droga para a maior favela do Brasil

Izilda Alves   14/09/2017   Comentários desativados em Em “Guerra pela vida”: jovem da alta classe média transportava droga para a maior favela do Brasil | Shortlink:

Dependente em recuperação me conta que foi do tráfico da Rocinha, no Rio de Janeiro.Trecho do livro “Guerra pela vida- A campanha da Jovem Pan contra as drogas”, que escrevi para o Instituto Jovem Pan:

Imaginem a cena: eu estaria jantando numa noite de terça-feira, 30 de julho de 2002, com um jovem da alta classe média de São Paulo que me revelaria ter participado do tráfico da Rocinha, a maior favela do Brasil, que já teve como líder Fernando Beira-Mar.“Eu poderia ter morrido, quando subi o morro da Rocinha, de terno e gravata, depois do meu expediente , fingindo que era paraguaio. Os traficantes estavam com fuzil. Tomei uma coronhada na nuca, cai escada baixo mas subi outra vez. Acabei ficando amigo dos traficantes—todo fim de semana eu ia lá, transportava droga de um morro pro outro, dormia na favela.”

Eu segurava o medo de estar ao lado de quem participou do tráfico. E olhava para aquele rapaz de voz suave, magro, 1m75, cabelos e olhos castanhos, de jeans, camiseta como se eu estivesse num filme. E a história dele estava apenas começando.

Trecho do livro “Guerra pela vida- A campanha da Jovem Pan contra as drogas”, que escrevi com coaching do mestre em Jornalismo Literário Edvaldo Pereira Lima para o Instituto Jovem Pan e publicado pela Editora Sarvier com Editora Triall.

Foto:Carlos Torres

Capa: criação de Lelo Nahas com foto de Carlos Torres

Comentários

comments